_________________________________________________________


Data: maio 10, 2021

URGENTE: Israel é bombardeado pelo movimento islamista palestino (HAMAS)







O confronto envolvendo árabes e a polícia israelense em Jerusalém Oriental nos últimos dias gerou nesta segunda-feira (10) uma nova onda de ataques dos grupos terroristas Hamas e da Jihad Islâmica, desde a Faixa de Gaza, contra a região central e sul de Israel, o que por sua vez provocou uma resposta das forças de defesa israelenses.


O número de feridos e mortos ainda é incerto. De acordo com o Hamas, 20 palestinos, incluindo nove menores, morreram. As Forças de Defesa de Israel (IDF) informaram que atacaram "vários alvos terroristas da organização terrorista Hamas na Faixa de Gaza nas últimas horas", tendo atingido dois lançadores de foguetes, duas posições militares e oito agentes terroristas.


Segundo a imprensa israelense, o IDF teria dito que três crianças palestinas não foram mortas durante o ataque israelense às posições do Hamas na Faixa de Gaza, mas sim durante o lançamento de um foguete contra Israel que acabou dando errado. Um civil israelense ficou levemente ferido na fronteira de Gaza depois que um foguete lançado de Gaza atingiu um carro.


Os ataques do Hamas e da Jihad Islâmica contra Israel começaram às 18h (12h no horário de Brasília). Foram lançados ao menos sete foguetes, que caíram em campos abertos nos arredores de Jerusalém – com exceção de um que foi interceptado pelo sistema de defesa de Israel. Outros ataques, do Hamas e da Jihad Islâmica, foram lançados contra comunidades israelenses que vivem na fronteira com a Faixa de Gaza.


A polícia de Jerusalém evacuou temporariamente as pessoas da Cidade Velha. O Plenário do Knesset (parlamento israelense) também foi evacuado no fim da tarde, depois que sirenes de alerta soaram em toda a cidade. A Defesa de Israel enviou mais soldados para a fronteira de Gaza e também fechou estradas e locais e interrompeu o serviço de trem na região. O tráfego aéreo foi desviado da Faixa de Gaza. As aulas em algumas cidades no sul de Israel foram suspensas.


A cidade de Ascalão, situada ao norte da Faixa de Gaza, decidiu abrir seus abrigos anti-bomba. “Apesar de não termos recebido um pedido oficial para fazê-lo, decidimos agir sobre essa questão por muita cautela”, disse o prefeito de Ascalão, Tomer Glam.


Em resposta, a Força Aérea de Israel conduziu ataques aéreos contra alvos na Faixa de Gaza.





______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________





"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

MAIS LIDAS