_________________________________________________________


Data: abril 01, 2021

INTERVENÇÃO? Novos chefes das Forças são apresentados em cerimônia "preparados para governar o país"







Nesta quarta-feira (31), o novo Ministro da Defesa, Walter Braga Netto, apresentou os novos Comandantes das Forças Armadas. São eles: Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, Comandante da Marinha do Brasil; General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, Comandante do Exército Brasileiro; e Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Júnior, Comandante da Força Aérea Brasileira.


Eles foram apresentados em cerimônia nesta quarta-feira (31), aniversário dos 57 anos do início do Regime Militar no Brasil, que durou até 1985.



Conforme a Constituição Brasileira, a escolha dos Comandantes das Forças Armadas é feita mediante lista tríplice encaminhada ao Presidente da República pelo Comando de cada Força.


– A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira se mantêm fiéis às suas missões constitucionais de defender a Pátria, garantir os Poderes constitucionais e as liberdades democráticas. Neste dia histórico, reforço que o maior patrimônio de uma Nação é a garantia da democracia e da liberdade do seu povo – disse o ministro em seu discurso.


O presidente Jair Bolsonaro compartilhou no Twitter a primeira foto oficial com os novos comandantes.






NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo! - - SIMPLESMENTE MINHA OPINIÃO | ESSE BLOG É DE OPINIÃO PÚBLICA

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

BOLSONARO 38 (OFICIAL)
Grupo Público · 18.035 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS