_________________________________________________________


Data: fevereiro 09, 2021

AGORA BOLSONARO GOVERNA! Lira encaminha hoje reforma administrativa à CCJ da Câmara






O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que irá encaminhar nesta terça-feira (9) a proposta da reforma administrativa para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. Em publicação no Twitter, o recém-empossado presidente da Câmara apontou que o envio da proposta será o “primeiro pontapé para a discussão dessa matéria”.


O novo presidente da Câmara ainda reforçou seu comprometimento em “fazer a discussão” e levar a proposta ao plenário, após ter iniciado a discussão na semana passada.



"Estarei encaminhando amanhã para a CCJ a reforma administrativa como o primeiro pontapé para a discussão dessa matéria. Estou me comprometendo a fazer a discussão e levar para o plenário", escreveu Lira em seu Twitter.



Sendo aprovada, a reforma administrativa, enviada em setembro de 2020 pelo presidente Bolsonaro ao Congresso, prevê o fim de privilégios, restringe de perpetuação de cargos, estabelece critérios de meritocracia para o servidor ser promovido.


A proposta não atinge todos os cargos e só afretará novos contratados.


O encaminhamento da proposta do Presidente por Lira à CCJ marcará um novo começo no Governo Bolsonaro. Um alinhamento entre o planalto e a Câmara, algo que não acontecia na era Rodrigo Maia.





NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo! - - SIMPLESMENTE MINHA OPINIÃO | ESSE BLOG É DE OPINIÃO PÚBLICA

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

BOLSONARO 38 (OFICIAL)
Grupo Público · 18.035 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS