_________________________________________________________





Data: novembro 19, 2020

Dilma quer receber milhões do governo por ter sido demitida quando era estagiária em 1977




Foto: Internet

A ex-presidente cassada Dilma Rousseff tenta arrancar da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça “reparação” por haver pedido demissão do “cargo” de estagiária e de assistente técnica da Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul, em 1977.


Rousseff diz ter sido “pressionada verbalmente” a se demitir e agora exige que o País a sustente com R$10.735 por mês, para sempre, com efeito “retroativo”. Se for desde 1970 como ela pede, a bolada será lotérica: R$6,44 milhões.


Dilm já foi indenizada como “perseguida” em quatro estados: Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.


Em 1990, Dilma foi “reintegrada” pelo governo gaúcho na FEE-RS a contar desde 1975 até a “demissão a pedido” em outubro de 2016.


Dilma alega que foi “instada a demitir-se” por “motivos políticos”. Mas admite: ela própria pediu demissão por escrito.


A decisão final sobre a pensão exigida por Dilma será da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.




Publicidade

NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo! - - SIMPLESMENTE MINHA OPINIÃO | ESSE BLOG É DE OPINIÃO PÚBLICA

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

BOLSONARO 38 (OFICIAL)
Grupo Público · 18.035 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS