_________________________________________________________





Data: novembro 19, 2020

A CASA CAIU: Supercomputador que falhou na apuração dos votos foi comprado sem licitação por R$ 26,2 milhões




Foto: Internet


A compra sem licitação do “supercomputador” por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode entrar na mira de autoridades investigativas. Nesta semana, o deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) enviou ofício ao Tribunal de Contas da União (TCU). O parlamentar pede a apuração do caso, que envolve contrato de R$ 26,2 milhões com a empresa de tecnologia Oracle do Brasil.


O pedido do deputado ocorre depois de o então aclamado “supercomputador” apresentar problemas.



Imprevisto responsável pelo atraso da apuração do primeiro turno em todo o Brasil — procedimento liderado pelo TSE, órgão presidido por Luís Roberto Barroso. Em defesa prévia, o TSE elogia a Oracle. Por meio de nota, a Corte cita que a empresa é a única a prestar esse tipo de serviço de armazenamento de dados no país.


-Responsável pelo maior vexame eleitoral do país desde o fim do voto em cédulas, o “supercomputador” usado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no domingo 15 foi comprado sem processo de licitação. O contrato, no valor de R$ 26,2 milhões, foi publicado no Diário Oficial da União em 25 de março deste ano. A beneficiada é a empresa Oracle do Brasil.


De acordo com a BBC News Brasil, usando a ferramenta Siga Brasil, do Senado Federal, R$ 19,5 milhões já foram empenhados — jargão orçamentário para compromisso de gastos.



Publicidade

NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo! - - SIMPLESMENTE MINHA OPINIÃO | ESSE BLOG É DE OPINIÃO PÚBLICA

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

BOLSONARO 38 (OFICIAL)
Grupo Público · 18.035 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS