_________________________________________________________





Data: agosto 12, 2020

URGENTE: Rodrigo Maia trama contra a constituição




Foto: Internet

Nos bastidores, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), passou a admitir a lideranças do Centrão e da Oposição que poderá disputar reeleição para um quarto mandato no comando da Casa, informa a CNN Brasil.


Segundo a emissora, Maia tem dito que essa não é sua pauta agora, mas que toparia disputar a reeleição, caso tenha o aval do Supremo Tribunal Federal (STF) e se for um candidato de consenso do Centrão e da Oposição.



Até então, o atual presidente da Câmara vinha rechaçando a possibilidade, até mesmo nos bastidores, de disputar reeleição ao comando da Casa no pleito que ocorrerá em fevereiro de 2021.


Na semana passada, o PTB de Roberto Jefferson entrou com uma ação no STF pedindo para a Suprema Corte barrar a reeleição de Maia e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).


Inicialmente, o caso foi distribuído ao ministro Celso de Mello, mas ele se declarou impedido. Então, a ação foi redistribuída para Gilmar Mendes, que enviou o caso para o plenário do STF decidir.



Gilmar é um dos ministros do STF com melhor interlocução política com o Congresso Nacional. De acordo com aliados de Maia consultados pela CNN, ele e o ministro possuem ótima relação.


Procurado pela emissora, o atual presidente da Câmara não se pronunciou.


Gazeta Brasil




Publicidade

NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo! - - SIMPLESMENTE MINHA OPINIÃO | ESSE BLOG É DE OPINIÃO PÚBLICA

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

BOLSONARO 38 (OFICIAL)
Grupo Público · 18.035 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS