Públicidade

Cármen Lúcia, bate na mesa e impede retorno gradual de serviços e atividades consideradas não-essenciais

Foto: Intenet

A ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, bateu na mesa e negou o retorno gradual de serviços e atividades consideradas não-essenciais no município de Marília (SP).


O gestor municipal tentou retornar gradativamente as atividades para tentar salvar tanto as vitimas de COVID-19, quanto a economia do município.


Na reclamação, de Cármen Lúcia, o município apontou violação das decisões proferidas pelo Supremo na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 672 e na Acão Direta de Inconstitucionalidade 6.31.



Mais uma vez um gestor tem um barramento e não pode salvar a economia de seu município.

Postar um comentário

0 Comentários
Os cometários não representam opinião do site, a responsabilidade é unica do autor do comentário. Todos os comentários são revisados pela administração.

Publiciade

Publiciade