_________________________________________________________





Data: abril 28, 2020

Quem procura a Globo para apresentar "provas", não merece respeito




Foto: Internet

Infelizmente muitos vem perdendo o respaldo por não cumprir suas palavras e largar o barco antes do problema ser resolvido. Sérgio Moro, por exemplo, criticava a Globo com todas as agulhas e foi perseguido pela emissora.


No entanto, Moro procurou a rede de televisão para apresentar provas contra Bolsonaro, sendo que o Ex-ministro já criticou a Globo por replicar prints postados no The Intercetph e hoje procura a mesma para divulgar provas contra o presidente, ninguém nasceu ontem!


Bolsonaro é odiado pela emissora toda e Moro é saber e experimentou disso também.


Brasileiros já começam ir para as redes sociais protestar contra a falta de consideração de Moro por não cumprir como prometido mediante aceitação para assumir o cargo de Ministro da Justiça.


A Globo é uma emissora que, pelo visto, tem como ideologia transformar a família tradicional em família "meramente atualizada". Aquelas coisas que não são legais de se falar imagina de transmitir em horários que tem crianças na sala, como faz a famosa GloboLixo.


O Ex-ministro deixou motivos para desconfianças, já que a Globo tenta de todas as formas derrubar Bolsonaro. A pergunta é, porque não postar nas redes sociais ou apresentar provas junto a outras emissoras. 



Publicidade

NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo! - - SIMPLESMENTE MINHA OPINIÃO | ESSE BLOG É DE OPINIÃO PÚBLICA

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

BOLSONARO 38 (OFICIAL)
Grupo Público · 18.035 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS