_________________________________________________________





Data: janeiro 30, 2020

URGENTE: Coronavírus é curado com medicamentos usados no tratamento da AIDS




Droga aprovada contra HIV pode atacar coronavírus, diz estudo chinês.

Foto: Internet

Um medicamento que vem sendo usado em combinação com outros para tratamento contra o HIV pode ter ação efetiva contra o novo coronavírus que emergiu na China, afirma um novo estudo. Pesquisadores de Xangai que simularam a ação do antiviral nelfinavir contra um modelo digital do patógeno afirmam que ele tem boa chance de funcionar.


A sugestão surgiu de um estudo de cientistas do Instituto de Matéria Médica de Xangai, liderado por Zhijian Xu. O cientista publicou uma cópia do trabalho nesta semana no repositório de estudos preliminares bioRxiv. A ideia é começar testes clínicos logo, assim que for concluido um bioensaio, teste para determinar a dosagem do medicamento em laboratório.



— Estamos trabalhando em um bioensaio agora. Assim que confirmarmos em testes de cultura de células e em animais, vamos tentar usar diretamente em humanos — disse o cientista ao GLOBO.


OPINIÃO: 


Será que fizeram a união genética da AIDS com o vírus da pneumonia gerando um vírus novo e que propaga de um para outro só que pelos espirros e saliva, diferente da AIDS que é pelo sangue e sêmen. Se for isso. Eles criaram uma nova doença que não terá fim.



Publicidade

NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo!

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________






"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

MAIS LIDAS