_________________________________________________________





Data: janeiro 07, 2020

As tramoias para retirar Moro da Segurança Pública sem que a sociedade perceba




Foto: 21Brasil 

Raul Jungmann, ex-ministro de Michel Temer e filiado a partido comunista, vem movimentando as redes sociais a fim de reduzir a importância de Sérgio Moro no enfrentamento da violência.

O objetivo de Raul é fazer com que o ministério da Justiça seja separado do da Segurança Pública, para que ele fique com o último.


A pressão para retirar Moro da Segurança Pública é grande, principalmente entre os corruptos, já que é o ministro que chefia a Polícia Federal e tem grande influência na força-tarefa da Lava Jato.


Resta saber se Bolsonaro vai ceder às pressões dos corruptos.


"O ex-ministro da Segurança Pública Raul Jugmann fez uma série de tuítes na noite do último sábado, 4, destacando suas ações no governo de Michel Temer. Jugmann foi mencionado por um usuário do Twitter após críticas do ministro da Justiça, Sérgio Moro, à gestão anterior. “Olha aí, @Raul_Jungmann. Não sabia que você estava atendendo pelo nome de Merlin”, provocou o seguidor".


No sábado, Sérgio Moro afirmou que a redução da criminalidade nos municípios tem relação direta com a atuação do governo federal e que recebe críticas "dos mesmos que compunham ou assessoravam os governos anteriores quando os crimes só cresciam". "Se quiserem atribuir a queda ao Mago Merlin, não tem problema. Os criminosos, sem diálogos cabulosos, sabem porque os crimes caem", completou.



Publicidade

NÃO OS DEIXE NOS CENSURAR, INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Acadêmico de Ciências Contábeis, articulista político, entusiasta da comunicação e marketing digital. Deus acima de tudo!

______________________________________________________
COMPARTILHAR ARTIGO NAS REDES SOCIAIS
______________________________________________________



CONTEÚDO CORRESPONDENTE



"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"

Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.