Públicidade

Enquanto 5,2 milhões de brasileiros passam fome, TCU libera 480 mil para STF comprar lagosta e vinho


Os ministros do Supremo Tribunal Federal já poderão ter em suas mesas (lá da Corte, pagos com nosso dinheiro) vinhos premiados e lagostas, entre outras iguarias que fazem lembrar o néctar dos deuses do Olimpo. Os gastos estão limitados a 481 mil reais por ano. Isso mesmo. Quase meio milhão de reais. A autorização para as despesas foi dada pelo Tribunal de Contas da União, que rejeitou recurso do Ministério Público. Derrotados, os procuradores caíram de pau não apenas no TCU, como no próprio Supremo, lembrando que o cardápio contempla gêneros alimentícios e bebidas que contrastam com a condição geral da população brasileira e com a crise econômica que se abate sobre o país.

Pretta Abreu

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
Os cometários não representam opinião do site, a responsabilidade é unica do autor do comentário. Todos os comentários são revisados pela administração.

Publiciade

Publiciade