Públicidade

CNJ pune juiz crítico de Gilmar, mas arquiva 10 denúncias de quem vende sentenças

Um dia é Tigrão no outro é tchutchuca


Conselho Nacional de Justiça tem dia que é tigrão, tem dia que é tchutchuca.

Para o desembargador que criticou Gilmar Mendes, o CNJ foi um ”tigrão” e do mais malvado.

Para o desembargador Gesivaldo Nascimento Britto, suspeito de vender sentenças na Bahia, o Conselho foi tchutchuca e arquivou dez procedimentos administrativos.

É este o Conselho comandado por Dias Toffoli, amigo de Gilmar Mendes.

Postar um comentário

0 Comentários
Os cometários não representam opinião do site, a responsabilidade é unica do autor do comentário. Todos os comentários são revisados pela administração.

Publiciade

Publiciade