Dodge considerou que investigações não forneceram provas suficientes para manter inquérito instaurado.


A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu o arquivamento de inquérito instaurado contra o senador Renan Calheiros (MDB) para apurar suposto pagamento de vantagem indevida pela OAS, com o objetivo de evitar instauração da CPMI da Petrobras.

Dodge ainda pediu o envio das investigações remanescentes para a Justiça de Alagoas.

Em sua argumentação, a PGR diz que as investigações confirmaram o repasse de valores não contabilizados em Maceió a pedido da empreiteira OAS, no interesse da Obra Canal Sertão.


“No entanto, em relação ao senador investigado, […] forçoso reconhecer que a apuração não reuniu até o momento suporte probatório mínimo que ampare o fornecimento da denúncia”, afirmou Dodge, segundo o site Metrópoles.

Deixe sua opinião, ela é muito importante!