A CULPA NÃO É DOS MARANHENSES.

Vamos entender melhor o teatro das tesouras da esquerda no Maranhão: Flávio Dino PC do B (esquerda radical) e Roseana Sarney MDB (esquerda moderada), controlam todos os partidos políticos no Maranhão e impediram a candidatura de Coronel Monteiro que ameaçava vencer junto com Jair Bolsonaro, desde 2017.

Flávio Dino tinha duas linhas auxiliares: Ramon Zapata (PSTU) e Ovídeo Neto (PSOL), enquanto Roseana Sarney tinha como linhas auxiliares: Maura Jorge (PSL) e Roberto Rocha (PSDB). Se houvesse segundo turno, as linhas auxiliares submissas iriam apoiar cada um seus candidatos publicamente, respectivamente.

Ao final, a esquerda dividida sempre iria vencer, controlando toda a eleição, além de se perpetuar no poder e impedindo um candidato contra o sistema dinista/sarneysta de resgatar o Maranhão, quebrando o teatro das tesouras da esquerda. Enquanto isso o povo é mero refém, pois não escolhe os candidatos a governador, deputados, senadores, bem como de prefeitos e vereadores em suas respectivas cidades maranhenses que também são controladas pelo sistema político comunista dinista/sarneysta, *pois não há até o momento nenhuma possibilidade de ter candidaturas INDEPENDENTES no Maranhão.*

Em junho de 2019, o teatro das tesouras da esquerda no Maranhão veio, finalmente, a público mediante revelação de acordo político entre Flávio Dino e José Sarney. Agora todos os maranhenses e demais brasileiros sabem que Dino e Sarney sempre estiveram juntos, sendo falsa oposição entre eles e suas linhas auxiliares conchavadas.

O Maranhão é a raiz do sistema, nas eleições de 2020 ainda continua refém do sistema político dinista/sarneysta, pois todos os partidos políticos continuam aparelhados. É a triste realidade.

Colunista: Clêmisson Cesário, voluntário BOPE Maranhão

Deixe sua opinião, ela é muito importante!